domingo, 6 de outubro de 2013

Todo(a) o(a) amor(dor) do mundo


-Francesca.
- Oi.
- Eu não sei o que te dizer.
- E agora?
E agora?
- Você parecia diferente mas é igual a todo mundo.
- Todo mundo... como assim?
- Todo mundo sempre vai embora. Estou cansada de perder as pessoas.
- Você não precisa me perder.
- Você é quem está me perdendo.
- É. Só eu estou perdendo aqui, pode ter certeza.
- E eu tenho, não há como perder o que nunca foi meu. Você nunca vai ser não é?
- O que?
- Minha. Nunca vai ser minha.
Ela fica em silêncio. Eu arrumo seu cabelo, a mesma mecha sempre insiste em cair sobre os olhos dela. Olhos rasos nos quais eu sempre me afogo.
- Eu gosto de você.
- E corre pros braços de outra?
- Eu não queria ter feito isso.
- Mas fez.
Ela faz muitas coisas sem querer. Como essa coisa de sorrir e fechar os olhos ao mesmo tempo.
- Mas foi sem pensar.
- O problema não é o que você pensa, é o que você sente.
Ela suspira.
- O que você sente? Por mim. 
- Eu gosto de você, se não gostasse não estaria aqui.
- E eu? Eu estaria? Porra Francesca, eu tenho minha droga de orgulho...
- E eu também, Cass!
Ela vira as costas. Se esconde entre os braços. Há lágrimas nos olhos dela. 
- Ei, para com isso...
Ela olha pra mim, tão perto, enxugando as lágrimas - pouco importa se são falsas. 
- Me dá um abraço.
Meu coração volta a bater normalmente, sinto o ar fluir. 
- Mas que droga Francesca, nunca mais faça isso, nunca. 
Ela não me solta. 
- Eu tenho medo de te deixar ir.
- Eu também, deixar você ir e então você fazer o que fez hoje.
-Não vou fazer outra vez, prometo.
-Promete?
-Sim.
-É bom mesmo.
Ela sorri. Eu sorrio.
- Sabe que eu sempre quis conhecer sua mãe?
- Seria engraçado.
- Eu tenho medo do que eu sinto por você.
- Porque?
- É aquilo que eu te disse, sobre o tempo. Hoje você está aqui, mas... e em fevereiro, você vai estar?
- Tem coisas que o tempo não leva. Me faz ser uma dessas coisas.
- Você tem medo?
- O medo faz a gente ter cuidado.
- Eu não queria te perder.
- Então cuida de mim.






Nenhum comentário:

Postar um comentário