sábado, 3 de setembro de 2011

Enquanto o amor não chega


- Me diz como voltar?
- Pra mim?
- Não, pra ela.
- Ah...
- Desculpa.
- Não, está tudo bem. Eu só achei que você seria uma boa pessoa pra preencher esse vazio que deixou.
- Que eu deixei?
- Não. Que ela deixou.
- ...
- É estranho isso não é? Essa coisa de sempre ter que haver outras pessoas. Porque não pode simplesmente ser só eu e você, você e ela, eu e ela?
- Não sei.
- Alguém tem que sofrer, alguém tem que ficar de fora. Acho que é por isso.
- Acho que não.
- É sim. E engraçado, esse alguém acaba sendo sempre eu.
- Me desculpa.
- Não. Tudo bem. Eu já me acostumei.
- Tudo bem mesmo?
- Não. Nunca está. Mas eu já me acostumei.

Todo carnaval tem seu fim e já passou meu carnaval.



Nenhum comentário:

Postar um comentário