sábado, 25 de dezembro de 2010

Jovem insônia


Gosto dos jovens, logo, gosto de mim. Adoro toda essa energia e essa falta de juízo que emana deles.Me enlouquece essa inconsequencia e essa capacidade tão rara de preocupar-se com o agora e somente com isso. Gosto da insanidade que corre em suas veias, insanidade essa que os faz tão humanos, tão intensos e que é capaz de alcançar os mais selvagens instintos guardados nas grades de suas peles tatuadas.
Gosto especialmente dos que cheiram a vodka e a marijuana. Gosto do olhar deles quando chega a madrugada e eles a fazem dia. Jovens assim controlam o tempo, tomam a noite em suas mãos e multiplicam o brilho das estrelas as fazendo um sol. Ou simplesmente as deixam lá e torcem pra que elas se apaguem, porque no escuro é bem melhor.

Nenhum comentário:

Postar um comentário